Paixão e Propósito. A Motivação Que Nos Leva a Vencer Todos os Desafios

Paixão tem o poder de levar onde o propósito aponta
Paixão tem o poder de levar onde o propósito aponta

Paixão e propósito habitam em nós como todos os demais registros humanos que voam através da evolução, guardadas em nossos arquivos genéticos.

Paixão é o combustível motor da caminhada, enquanto o propósito é a direção que nos guia.

É intensa e alucinante, enquanto o propósito é sensato, equilibrado, coerente.

O mistério consiste em entender o mecanismo que controla as decisões, conhecer os limites de nosso potencial e saber avaliar o cenário das possibilidades.

Que parte de nós define a escolha?

E se escolhermos errado?

E se nossa vontade não estiver ao nosso alcance?

E se olhos turvos pelas paixões embaçarem nossa visão?

Acompanhar os empurrões das paixões, por certo nos levará à frustração e ao desastre.

Deixar de lado as paixões, é a convicção do desânimo, da desmotivação, da infelicidade pingando em gotas todos os dias, se acumulando e tomando conta de nossas vidas.

Desde os primórdios o equilíbrio é a solução para tudo e, neste caso, também não é diferente.

Entender nossas paixões e fazer delas nossos agentes motivadores e definir propósitos que serão as metas de nossas conquistas, é construir um caminho sólido e consistente para a felicidade.

O ser humano aprende por tentativa e erro, mais amor e menos dor, e entender como se processa a decisão, como as paixões empurram e como os propósitos direcionam é reconhecer que uma mão no fogo queima, faz mal, dói, antes mesmo de experimentar a sensação.

A incontrolável fogueira das paixões:

Paixão incendeia e faz queimar
Paixão incendeia e faz queimar

Paixão, assim como qualquer outra emoção, funciona a partir de uma região de nosso cérebro específica, conhecida como límbico.

Os processos que gerenciam nossas emoções são primitivos e resultado de registros de evolução de milhões de anos.

Para ser mais preciso, estudos antropológicos apontam que as esferas límbicas que comandam nossas emoções em nosso cérebro, possuem algo em torno de 10 milhões de anos de processo evolutivo.

Numa espécie de aprimoramento através dos tempos, onde os registros vão se armazenando em nossa carga genética.

Mais primitivo que as emoções é apenas o nosso instinto, bem mais velho e arraigado, tem 50 milhões de anos de evolução.

Cuida de nossos processos mais elementares, como comer, dormir, se proteger, se reproduzir e, por isto, é chamado de reptiliano.

O córtex cerebral está presente até mesmo nos seres mais primitivos conhecidos hoje, os répteis.

Por isto é válida a afirmação lúdica de que precisamos controlar o réptil que habita em nós.

Uma expressão lírica para recomendar o controle emocional.

A razão tem o poder de controlar as emoções, embora seu mecanismo seja absolutamente novo, um bebê em relação às demais áreas de nosso cérebro.

O mesmo estudo antropológico aponta que o controle racional de nosso cérebro se dá no hipotálamo e que esta parte de nossa máquina de pensar, tem apenas 10 mil anos de evolução.

Uma decisão leva em consideração os apelos de nosso instinto, com 50 milhões de anos de evolução e raízes, nossas emoções, com 10 milhões de anos de evolução e raízes.

Por fim, quando já estamos impregnados pelo desejo e vontade destes 2 agentes primitivos e poderosos, damos uma leve passada em nossas decisões pelo filtro quase ignorado da razão, um bebê de apenas 10 mil anos de evolução.

Invariavelmente os apelos instintivos e emocionais superam a razão e viramos passageiros de nosso destino, que acaba sendo pilotado por alguma espécie de T-REX.

Juntamos isto a um mundo que cada vez evolui mais na compreensão destes processos e utiliza estas ferramentas para provocar uma onda de desejos insanos atrás de consumismo.

Um mundo que busca preencher vazios gerados pela paixão, com novos modelos de smartphones, ou ciclos de novas coleções no mundo da moda.

Nossas mídias se enchem com afirmações diretas ou subliminares do tipo…

  • “Jogue-se de corpo e alma!”
  • “Ame com todas as suas forças!”
  • “Entregue-se à emoção!”
  • “Exploda seu coração de alegria!”

Este é o maior de todos os venenos da era moderna.

Nossa comunicação fala a língua do réptil e o bebê da razão tem quase nenhuma chance de ser ouvido e, quando percebemos, somos reféns de um mundo depressivo.

O marketing precisa de seus impulsos, que você seja um poço latente de emoções e fraquezas, pois dinossauros não pensam, apenas agem.

Quem pensa avalia antes de decidir, reflete se precisa mesmo trocar de celular, ou mudar o tamanho de sua TV de 80 para 120 polegadas e, em qualquer análise racional, entende que isto não é necessário, como mais de 60% de todas as nossas vontades.

Se entregar “de corpo e alma” é, nada mais nada menos, que entregar tudo o que você tem, que você é, por uma música, uma aventura, uma roupa ou uma paixão.

É óbvio que paixão é fundamental, não se pode imaginar um veículo andando sem combustível e a paixão é o combustível de nossas ações.

É fundamental se apaixonar, sentir a paixão, mas paixões não podem ser nutridas, ao contrário, precisam ser controladas.

Libere a paixão até o limite que sua razão possa controlar, pois de nada adianta paixão sem propósito, pois pior que ter um veículo sem combustível é ter um veículo sem direção.

Estamos falando de equilíbrio, de controle e isto só acontece com um elemento fundamental: CONHECIMENTO.

Disfarçamos o amor, mas jamais conseguimos disfarçar a paixão:

Viver escondido pela paixão
Viver escondido pela paixão

Paixão é um processo avassalador, definitivo, envolvente, dominante.

Viver sem paixões é estabelecer aparências e sustentar aparências consome muita energia vital, a mesma que nutre a felicidade.

Viver de aparências é viver infeliz.

Conhecer a construção da nossa usina de paixões, saber como a paixão se espalha em nossas entranhas psicológicas e nos consome de turbilhão, com a mesma intensidade com que vai embora e nos deixa feito o cachorro, que depois de correr como um desesperado atrás do pneu do carro, latindo como se fosse acabar o mundo.

Se você parar o carro e, simplesmente, lhe entregar o pneu, ele fica completamente perdido, sem saber o que fazer, pois ele descobre que sua busca não era pelo pneu, mas pelo movimento.

Muitas vezes nos deparamos com os pneus inúteis em nossa frente, depois de termos latido desesperadamente atrás deles.

Quantas paixões se desfizeram num sopro, assim como surgiram e descobrimos que aquela não era uma paixão verdadeira, ou até era, mas agora não queremos mais.

Deduzimos que, como o cão, nossa paixão não era por algo em específico, mas apenas pela própria paixão, é como um vício em se manter apaixonado.

Observamos que nossa vida está direcionada para elementos que surgem avassaladores e, tão instantaneamente quanto aparecem, simplesmente somem, feito fumaça que se esvai ao vento.

Antes de deduzir que a paixão é um veneno, entenda que a diferença entre remédio e veneno está na dose.

Tome um diazepan e perceberá uma sensação de tranquilidade, de calma, de relaxamento, onde a ansiedade vai embora e você experimenta uma sensação de prazer e descansa como se não tivesse problemas.

Tome 10 diazepan e você morre em agonia torturadora.

A paixão é um elemento supremo, combustível, que movimenta nossa espécie em direção à evolução e só precisa ser controlada.

O problema não é a paixão, é a falta de controle.

A paixão é ativa em pelo menos 6 elementos fundamentais para o sucesso e a felicidade:

  • MOTIVAÇÃO: A paixão alimenta a motivação, que o próprio nome já diz, movimenta, move, cria os motivos e, portanto, impulsiona no caminho da realização;
  • COMPROMETIMENTO: Paixão provoca comprometimento e garra atrás daquele objeto da paixão, num processo que emana de dentro para fora, sendo original e poderoso;
  • CORAGEM: A paixão proporciona uma coragem que desconhecemos e que é capaz de nos fazer avançar além dos limites em nossa trajetória, pois com coragem nossa confiança se eleva e nosso potencial de realização se multiplica;
  • FOCO: Paixão gera foco, pois aquilo se transforma em prioridade, como o cão, que pode estar comendo, mas se aquele pneu desafiador passar em movimento, aquilo passa a ser o objeto do desejo prioritário;
  • PRODUTIVIDADE: A paixão faz qualquer ação virar resultado, mesmo que seja errado, que poderia ter sido melhor, de qualquer forma, com paixão dá resultado;
  • SATISFAÇÃO: Atender os apelos da paixão é algo que nos preenche de enorme e incomparável satisfação.

A maioria das paixões não resultam em vitória:

Quando envolve paixão não existe certeza de vitória
Quando envolve paixão não existe certeza de vitória

Possuir a maior quantidade ou o melhor combustível não assegura a vitória para um carro de corridas.

Vencer depende de muitas variáveis, onde a paixão é apenas uma delas, é muito importante, é o combustível, mas é preciso bem mais que isto para vencer.

Paixões acabam, não esqueça, e o que fazer com todo o aparato, todo aquele esforço, todo aquele projeto se a paixão simplesmente desaparecer, for desligada num sopro?

Além de acontecer frequentemente, o fim de paixões que pareciam intermináveis, não existe garantia de que alguém consiga realizar algo apenas porque gosta.

Está cheio de gente que não consegue resultados, mesmo gostando muito do que faz, assim como existe muita gente que consegue resultados, mesmo sem gostar.

Se paixão fosse tudo, todo garoto seria jogador de futebol e toda menina seria artista de tv.

A paixão é apenas o combustível de uma máquina que precisa estar ajustada, alinhada e, sobretudo, equilibrada.

A vida possui 2 aspectos básicos: oferece infinitas possibilidades, mas não dá garantia de nada.

Paixão é fundamental, mas não define competência.

Fazer algo pelo qual se nutre paixão é um impulso valioso, mas não garante que se consiga fazer apenas porque se gosta daquilo.

Pelo contrário, muitas vezes, a paixão por algo tende a superestimar o potencial e iludir possibilidades, fantasiando desejos em forma de realidade.

O mais relevante e que precisa ser compreendido, é que a paixão aciona a vontade e esta sim, é determinante entre fracasso e sucesso.

Vontade elevada é igual a paixão.

Ainda não se trata apenas de vontade ou paixão, mas do conjunto de tantas variáveis tão indispensáveis, como tempo, esforço, dedicação, empenho, energia e recursos.

Mark Cuban, um bilionário conhecido por seu elevado potencial de realização de projetos, afirmou que “uma das maiores mentiras da vida profissional é dizer que seguir a paixão é tudo.”

Para Mark, é preciso se concentrar em foco e esforço, pois são muito mais realizadores do que a pura e simples paixão.

Propósito é o equilíbrio racional da paixão:

O equilíbrio é a chave
O equilíbrio é a chave entre paixão e propósito

Paixão sem propósito é energia sem direção.

Imagine que todas as paixões de sua vida, aquilo que você define como grandes paixões, se apresentados na forma de uma lista e, que se você analisar com profundidade e honestidade, apenas os verdadeiros propósitos, agarrados na razão, na compreensão de seu potencial e limites, vão se iluminar em meio à listagem.

Que a grande maioria não passa de pneus em movimento, que depois que passam, deixam apenas poeira.

Inteligência emocional é uma ferramenta fundamental para gerenciar os sentimentos que controlam você e, dentre eles, compreender e controlar sua paixão.

Inteligência emocional possui um filtro inestimável para eleger suas verdadeiras prioridades, em meio ao vasto jardim ilusório das paixões.

Estamos programados para não deixar nossa zona de conforto.

A zona de conforto, como a paixão, só se distingue entre remédio e veneno, pela dose.

A mesma zona de conforto que nos protege é a mesma que nos impede de evoluir.

A evolução nasce de um elemento inovador, que aparece onde não existia, com novas perspectivas e soluções, gerando o novo.

Nossa mente já nasce aposentada.

Somos programados para a imperfeição e para nunca nos completarmos, a menos, é claro, que tenhamos um PROPÓSITO.

Paixão não se consolida e nem sobrevive sem um propósito:

Paixão e propósito de alimentam e se sustentam
Paixão e propósito se alimentam e se sustentam

Frase feita, chavão, pode chamar do que quiser, mas é uma verdade filosófica absoluta.

O propósito mantém a paixão sob controle, ao mesmo tempo que a alimenta.

Se a paixão esmorecer, o propósito se sustentará.

Ser um privilegiado e conhecer os conceitos de inteligência emocional, vai permitir entender este processo e, a partir disto, escolher a direção para onde apontar os canhões da paixão e para onde direcionar seus talentos e esforços.

Planejar o futuro com felicidade também é definir uma vida onde não seja preciso executar tarefas que se transformem em fardos pesados, desagradáveis, difíceis de carregar.

Possuir esta percepção, vai tornar você um indivíduo diferenciado, diferente daqueles infelizes que esperam a sexta-feira para vibrar como um gol ou se deprimem na segunda-feira, porque o final de semana terminou.

Um dos grandes problemas e fator gerador de infelicidade profissional é posicionar a remuneração antes da paixão e do propósito, o que fatalmente resultará em frustração.

Os 5 indicadores de que falta paixão e propósito em sua vida:

Paixão e propósito sempre precisam existir
Paixão e propósito sempre precisam existir

É fácil identificar os sinais de que a vida está carente de paixão e propósito, o difícil é ser honesto e reconhecer.

Observe em volta e, mais importante, em você mesmo, e perceba que existem muitas pessoas que apresentam estes sinais:

  • CONSTANTE ESTADO DE TÉDIO: Sem paixão e propósito, somos seres totalmente entediados, com ausência de inspiração, jogados pelos cantos da vida e, quando não estamos mergulhados no poço do tédio, estamos investindo energia preciosa com a sustentação de falsas máscaras de felicidade;
  • DÉFICIT DE HUMOR: Paixão e propósito estimulam a alegria e ela pode ser facilmente percebida pelas manifestações frequentes de bom-humor. O contrário nada mais é que uma clara manifestação de infelicidade;
  • DÉFICIT IMUNOLÓGICO: Não confunda com processos alérgicos, pois estamos falando de baixa imunidade, o que deixa as pessoas permanentemente vulneráveis a doenças de todos os tipos;
  • RELAÇÕES COMPLICADAS: A frustração de viver sem paixão e sem propósito remete para problemas de saturação nos relacionamentos e, invariavelmente, estas relações não se suportam mais ou, se permanecem, se tornam fonte de desagrado e infelicidade quase constante e perceptível;
  • ALTO GRAU DE COMPULSÃO: Viver sem paixão e sem propósito provoca insatisfação e a sensação de vazio precisa ser preenchida com algo e este é o caminho infalível para a instalação dos mais variados tipos de compulsão, elevadas até patamares incontroláveis e destrutivos.

É normal que todo mundo fique entediado num ou noutro momento, ou até em vários…

É lógico que ninguém vive de bom-humor em 100% do tempo…

É claro que todos estamos sujeitos a discussões em casa ou em ambientes profissionais…

É natural que, em algum momento, alguém cometa algum excesso, bebendo demais, comendo demais, dormindo demais…

O problema é identificado quando estes comportamentos acontecem juntos e de forma permanente, a ponto de serem notados.

Beber não é um problema, beber sempre é dependência e tem uma origem depressiva.

Excessos são, em essência, sintomas claros de vidas sem paixão e propósito.

5 consequências de uma vida com paixão e propósito:

Felicidade é feita de paixão e embalada pelo propósito
Felicidade é feita de paixão e embalada pelo propósito

Se há paixão e propósito, então há emoção e isto garante intensidade ao projeto, além de existir razão, o que tende a equilibrar os processos e decisões, ampliando consideravelmente as chances de sucesso.

1 – Você encontrou o caminho:

Quando você descobre a paixão, o propósito aponta a direção
Quando você descobre a paixão, o propósito aponta a direção

Quando você atua com paixão e propósito, a busca termina e você encontrou seu caminho.

Com inteligência emocional, seus passos são menos hesitantes e sua insegurança quase desaparece.

Com paixão e propósito você está próximo ao equilíbrio perfeito entre fazer o que gosta, o que tem talento e o que precisa e vale a pena ser feito.

Isto só pode resultar em felicidade.

Sua convicção na importância de dar os passos certos na conquista de seus objetivos, é superior ao desejo irresponsável de simplesmente correr feito desesperado atrás do pneu.

Você aprende a canalizar corretamente suas energias para a realização de suas metas, o stress e a frustração são esmagados pela convicção e a realização aguarda com contornos inadiáveis de felicidade.

Na próxima vez em que perguntarem o que você faz na vida, você responderá simplesmente, com uma única palavra: “Vivo!”

2 – O cansaço desaparece:

A energia se revigora com paixão e propósito
A energia se revigora com paixão e propósito

Com paixão e propósito sua atividade cotidiana deixa de ser cansativa.

Você começa a praticar a verdade de que o objetivo não é o fim, mas o meio, que o importante não é chegar, é caminhar e absorver o aprendizado e a satisfação desta caminhada.

Começa a entender o trabalho, a vida, os mínimos detalhes, como uma dádiva e a alegria estampa a realização da felicidade.

3 – Você vai se tornando melhor:

Paixão e propósito levam à melhoria contínua
Paixão e propósito levam à melhoria contínua

Com paixão e propósito, você conquista a alegria no que está fazendo, em todos os campos da vida.

No universo profissional, você se aprimora, busca a melhoria, corre atrás do crescimento e isto vai criando um ciclo virtuoso notável e o mundo começa a reconhecer este progresso.

As pessoas de suas relações começam a se demonstrar curiosas com sua evolução, perguntam sobre fórmulas mágicas, o brilho do seu olhar se torna conquistador e seu poder de influência se amplia.

4 – Seu foco se aperfeiçoa:

Sua perspectiva se torna mais clara
Sua perspectiva se torna mais clara com paixão e propósito

O interesse que a paixão e o propósito derramam sobre o objetivo, cria um nível de sensibilidade incomum e seu foco se torna aguçado, poderoso e preciso.

Sua mente se torna fértil e sua criatividade se transforma num jardim de onde florescem soluções.

Seu potencial se amplia e você vai assumindo a personalidade de um realizador e, nesta condição, não há nada que você não consiga conquistar.

5 – O contágio da sinergia:

Alinham o rumo
Paixão e propósito alinham o rumo

Sua personalidade vencedora, carregada de paixão e propósito, encanta e movimenta as pessoas de seu círculo e todos experimentam frações daquela vibe positiva.

Você começa a perceber um poder de transformar humores e intenções, pois você está focado, decidido e caminhante, prosperando e avançando diante dos desafios, começa a ser seguido e um processo de admiração se estabelece.

É a sinergia e seus efeitos sobre a humanidade, que costuma seguir os exemplos vencedores, porque palavras movem, mas exemplos arrastam.

Paixão e propósito são ingredientes fundamentais na construção da felicidade:

O poder além dos limites
Paixão e propósito e o poder além dos limites

Paixão e propósito não bastam por si só, mas são ingredientes da base da felicidade.

A caminhada que acontece sem destino é cansaço.

A caminhada que não acontece por falta de paixão é preguiça.

Paixão não resiste à realidade, pois habitam campos diferentes e, uma vida só de paixões, esmorece diante do primeiro ciclo de dificuldades que precisar enfrentar.

Acredite, todos nós sabemos que dificuldades se sucedem na vida de todos nós e que a paixão não é suficiente para vencer estes obstáculos desafiadores.

O propósito é a perseverança, o caminho para continuar andando e a coragem para seguir enfrentando as dificuldades.

O propósito molda a armadura da persistência, o escudo poderoso da resiliência, criando o “modo soldado” até o cumprimento da missão.

A paixão impulsiona, mas o propósito arrasta, mesmo depois que a paixão tiver desistido.

A caminhada é sempre mais suportável se existe paixão e muito mais fácil quando existe propósito, porque, no mínimo, se conhece a direção.

Os destinos são tantos, as variáveis são muitas e, com paixão e propósito, chegamos às conquistas.

A descoberta de que o que realmente importa é a caminhada, carrega toda a jornada da vida com prazer, realização e felicidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *