fbpx

Crise de ansiedade durante a crise? Existem várias soluções que você pode ter para proteger não somente a sua saúde física, mas a sua saúde mental também. Se sua sanidade mental estiver com problemas, então se prepara para enfrentar a pior quarentena da sua vida: a quarentena mental.

E como solucionar a crise de ansiedade na crise?

Não é fácil, mas vou te explicar formas simples e diretas que ajudarão a lidar com todos os sintomas e, melhor ainda, a encontrar oportunidades de desenvolvimento e Evolução pessoal neste momento bem terrível para todos nós.

Não se preocupe, ficará tudo bem.

Você precisa apenas relaxar e continuar tocando a sua vida. Não, você não viverá normalmente. Afinal, temos um grande impacto em tudo que ocorre ao nosso redor. Nada é como antes e esta é uma oportunidade incrível. A dor mental será sua companheira e te ajudará a crescer.

Exceto caso você sucumba.

Se você sucumbir, ou seja, se deixar ser engolido pela crise de ansiedade neste momento, então esta crise será apenas dor e levará tudo que existe de bom que você tem embora. Dependendo do seu caso, talvez o melhor seja aprender a relaxar ou, quem sabe, descobrir uma forma de se expressar mesmo confinado.

Vamos descobrir isso, okay?

O Que é Crise de Ansiedade?

Trabalhando sua crise de ansiedade à distância.
Trabalhando sua crise de ansiedade à distância.

É algo que impacta a sua vida.

Normalmente, a definição de crise de ansiedade acontece quando eventos impactam diretamente na sua vida. Ou seja, a definição de crise de ansiedade é entendida a partir da redução das interações com a sociedade. Mas estamos numa época em que interagir já não é mais possível. Como se define ansiedade então?

Afinal, seu trabalho já está impactado.

Sua vida já está impactada e tudo não é mais o mesmo. Esta crise de ansiedade atual se manifesta de uma forma diferente: todos nós estamos sendo, de uma forma ou de outra, impactados pela diferença de rotina que agora temos. E, nossa, como humanos que somos, acabamos sendo teimosos em não aceitar mudanças.

Não queremos mudar. Só queremos continuar iguais.

Queremos apenas automatizar processos mentais e viver a vida sem nem perceber. Olha só que magnífico: a crise de ansiedade que você está tendo é decorrente do fato de que você está, talvez pela primeira vez em anos, vivendo a sua própria vida verdadeiramente. E isso dói, né?

Que estranho que isso venha a doer.

Mas é comum. É comum mas você não precisa fazer disso algo normal porque você tem a oportunidade de lidar com os seus próprios pensamentos nessa crise de ansiedade e de encontrar o seu potencial criativo perdido para atingir novos resultados. Por exemplo, você pode aprender a transformar seu negócio em digital na crise.

E pode se aproximar de familiares e amigos.

Ahh, claro, isso se vocês estiverem confinados juntos. A crise de ansiedade é uma oportunidade para se reencontrar e perceber que a sua ansiedade é somente um momento que pode ser usado ao seu favor ou contra você. Então, voltando à definição de crise de ansiedade: levando em conta o cenário atual, podemos definir crise de ansiedade como:

“A incapacidade de lidar com os eventos como eles são”.

Deixa explicar: a realidade está aí e ela não tá nem aí para o que você pensa. Toque de recolher, convivência com pessoas por tempo exagerado, salário reduzido, empresa indo à falência. Essa é a realidade e ela não tá nem aí para o que você pensa. A crise de ansiedade aparece quando você não consegue lidar com isso e entra em desespero.

E o desespero só gera mais ansiedade.

Nesse momento, o primeiro passo que você deve seguir é aprender a lidar com seus pensamentos para que possa parar um pouco e analisar a situação de um ângulo maior. Ou seja, ao invés de ficar preocupado com cada novo caso de crise de ansiedade, que você possa focar no que está ao seu lado e, quem sabe, foque no poder da gratidão para encontrar uma luz ao fim do túnel.

Não se preocupe, tudo ficará bem.

Como Lidar Com os Pensamentos?

Se enfiar no azul e roxo do Instagram pode estar destruindo seu estado mental e te levando a uma crise de ansiedade.
Se enfiar no azul e roxo do Instagram pode estar destruindo seu estado mental e te levando a uma crise de ansiedade.

Desligando a TV.

Comece por aí. Sua crise de ansiedade é, em parte, culpa sua por não controlar os seus impulsos. Mas é verdade que quanto mais você tiver ansiedade menos você controla seus impulsos. Mas o contrário também é válido: se você tiver a resiliência emocional, por mínima que seja, de controlar seus impulsos, então você vai reduzir sua crise de ansiedade.

E se você não conseguir?

Se alguém da família ficar assistindo jornais que só mostram morte e só focam no pior de tudo? Então vou precisar te dizer que só pelo fato de você morar com alguém não significa que você precise ter os mesmos gostos ou assistir os mesmos problemas. Coloque um fone de ouvido e uma música bem alta. Aquela sua favorita, sabe?

A crise de ansiedade também pode vir do outro.

Você, como ser social, será contagiado sempre que se permitir ser. Por isso, se o problema for o outro, então se afaste. Dentro de casa é quase impossível ficar sem contato, mas você pode resguardar sua mente. Sim, pode até pedir para o outro não assistir tanta porcaria e trazer tanta energia negativa. Mas também pode dar ao outro a liberdade de se intoxicar.

Noticiários não trazem notícias.

Eles trazem apenas o que chama sua atenção. Especialistas trazem notícias e poucas vezes, afinal, eles estão trabalhando para te ajudar de forma que você não tenha sua crise de ansiedade. Se você precisa ficar antenado sobre algo, procure alguém que sabe do que tá falando e assista e acompanhe esta pessoa pela internet (e não por canais de tv aberta).

Lembre-se: maior o IBOPE, mais caros os comerciais.

E, no momento da crise de ansiedade atual, o IBOPE da tv aberta bateu picos de audiência insanos. Isso significa que temos uma crise generalizada de ansiedade que está dominando o Brasil e atacando cada lar como se fôssemos indefesos. Mas você não é. Ou é? E tudo bem se for, também existem técnicas simples para resolver caso você se sinta indefeso quanto a noticiários. 

Você pode tirar a tv da tomada. Pronto.

Sempre que você encontrar com algo que te faz mal, você tem a possibilidade de criar uma resistência, um obstáculo para este comportamento ou pensamento. No caso da TV (ou do celular), que tal tirar da tomada, desinstalar o aplicativo ou usar algo como o App Block para reduzir os danos que você causa a você mesmo por culpa da sua crise de ansiedade?

Leve isso para as pessoas ao seu redor.

Sempre lembrando, claro, que cada pessoa lida com sua crise de ansiedade de uma forma diferente e é importante entender, respeitar e manter distância dos efeitos negativos daqueles ao seu redor. Quer ajudar? Ajude, mas não se afunde totalmente na negatividade da crise de ansiedade alheia.

Convivendo Sem Brigas

Somos seres sociais mas, no fim das contas, aguentamos ser seres confinados?
Somos seres sociais mas, no fim das contas, aguentamos ser seres confinados?

Será que o número de divórcios vai aumentar?

E o que isso significaria? Significaria que os casais não se gostam? Prefiro dizer que não é isso. Entenda, nós somos seres completos, cheios de defeitos e virtudes. Somos capazes de amar e odiar ao mesmo tempo e é a falta de autoconhecimento sobre suas próprias características que gera atrito. Esse atrito acaba gerando dor por não aceitar quem você é.

E aqui vem o ponto importante:

Seja seu irmão, mãe, cônjuge ou até um cachorro, não é fácil conviver tão intensamente assim. Isso porque somos completos, certo? Quando somos confinados a ficar juntos 24 horas por dia juntos, o que ocorre é que nossa essência passa a se misturar com a do outro e deixamos de ser tão completos para ser conectados. E nem sempre essa conexão é frutífera.

Se não aceitamos nem a nós mesmos, quem dera ao outro?

E isto não significa que você não possa enfrentar, mas preciso te dizer para se manter vigilante. Para ter a resiliência de entender que, neste momento de crise de ansiedade, você precisa observar seus pensamentos. É possível que você crie mais conflitos no ambiente doméstico do que nunca antes criou. 

É normal, todos nós sufocamos em algum momento.

Mas então, o que fazer para manter a mente e a relação sadia? Não é tão difícil, mas precisa de esforço. Diálogo é o primeiro passo. Tanto você quanto as pessoas que estão confinadas na crise de ansiedade precisam entender um ponto muito importante: ninguém é obrigado a adorar todas as características do outro. Isso significa que você precisa respeitar quando alguém se incomoda que você ouve som alto no meio da casa.

E o objetivo aqui não é mudar o outro ou o comportamento.

É apenas ter abertura suficiente para incitar o diálogo e entender o que tá acontecendo com cada pessoa. Se você entende e respeita o que todos da sua casa sentem sobre uns aos outros, então já pode partir para a próxima etapa. Sabendo o que desagrada e deixa triste ao outro, você terá resiliência de modificar, ao menos um pouco e por enquanto, este comportamento?

Ou precisará o outro tolerar você?

E, repito: não existe resposta certa. Talvez as brigas sejam por coisas estúpidas e simples, como o modo como a pia é organizada depois de lavar as louças. Alguém sempre precisa abdicar de algo para que ambos entrem em consenso. Viver juntos não é sobre ter tudo que quer, mas encontrar o meio termo exato que funciona para os dois.

E tenha resiliência, isso não vai passar rápido.

Casais e famílias estão ficando juntos por tanto tempo talvez pela primeira vez na vida. E precisam usar o tempo ao seu favor, individualmente, para lidar com a própria crise de ansiedade. Se não o fizerem, tudo escorrerá e será levado água abaixo para um lugar sem volta.

Resista. Vai ficar tudo bem.

Usando o Tempo ao Seu Favor da Sua Crise de Ansiedade

Quer época melhor para (re)aprender a cozinhar ou descobrir coisas novas?
Quer época melhor para (re)aprender a cozinhar ou descobrir coisas novas?

Autoconhecimento é uma oportunidade na crise de ansiedade.

Ter seu tempo à sós consigo mesmo (por mais difícil que seja) é crucial para que você possa refletir um pouco sobre os próprios pensamentos e entender mais sobre você mesmo. Algo importante a notar é que só porque você está em isolamento com outras pessoas não significa que precise ficar ao lado de outras pessoas o tempo todo.

Mesmo que seu apartamento seja minúsculo.

Há um momento, e pelo menos um momento, em que você pode enfiar uma almofada na cara, colocar música nos ouvidos e pensar um pouco sobre o seu dia. A habilidade de parar e refletir acaba sendo negligenciada quando deixamos de tê-la. E a verdade é que a vida conturbada que temos acaba abrindo pequenos espaços todos os dias que nem nos damos conta.

É no caminho para o trabalho, por exemplo.

No engarrafamento, no ônibus ou mesmo do momento da entrada do seu condomínio, esperando pelo elevador e chegando em casa para seu banho. Esses momentos, antes corriqueiros, agora podem não fazer tão parte assim da sua rotina. É importante, de forma consciente, se colocar em posição de ator da sua própria vida.

Ou seja, de assumir esses momentos.

De escolher esses momentos. Mais que nunca, hoje você tem a possibilidade de comer de forma consciente, de assistir algo que tem prazer (noticiários não) e de aprender, estudar e se desenvolver como nunca antes teve. Sim, existem mil preocupações sobre o próprio amanhã, mas que tal focar no hoje? Só por hoje, foca no hoje.

E tudo ficará bem.

Relaxe, não é fácil e nem é para ser fácil. É apenas para ser como deve ser. Seus pensamentos precisam estar controlados nesta crise de ansiedade ou você irá sucumbir e sairá ainda pior do que entrou. Sabe, o dinheiro do mundo será “redistribuído” depois dessa crise, afinal, tudo vai mudar um pouco. Assim como o dinheiro, a saúde mental também.

Você quer fazer parte daqueles que ficarão mais ricos?

Ou prefere colocar sua mente na pobreza eterna da crise de ansiedade? Se você quer ficar mais rico mentalmente, resolvi liberar (gratuitamente) meu desafio de 21 dias de autoconhecimento. Garanto que será um ótimo passa tempo de evolução pessoal com desafios que te ajudarão com essa crise de ansiedade.


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *