fbpx

Como ser inteligente não é tão importante quando o Polvo é mais que você. Vou te explicar, exatamente, qual a definição de inteligência e como desenvolver o que é útil na sua inteligência.

Ao longo do artigo você perceberá porque este ser é mais inteligente que você.

Como Ser Inteligente Através do QI

Você já tentou medir seu QI (Quociente de Inteligência)?

Muitas pessoas, ainda hoje, analisam o quão inteligente alguém é apenas pela sua capacidade lógica e racional. É importante? Claro que é importante desenvolver seu QI caso você queira saber como ser inteligente. Mas há um problema aqui: é impossível desenvolver o seu QI.

Literalmente isso. É impossível.

Por mais frustrante que seja, este é um critério de auto aceitação e que exige que você tenha resiliência emocional para entender a repercussão do seu QI na sua vida. Muitas pessoas acreditam e descobrem como ser inteligente como a grande fórmula que trará felicidade, dinheiro e sucesso. Mas você sabe como é a vida de pessoas com altíssimo QI?

Elas têm problemas assim como você.

Mais especificamente, depressão, ansiedade e outros transtornos aumentam tanto quanto maior for o QI. E mais bizarro ainda: se alguém é muito inteligente em QI, conseguirá processar e entender todas as informações com muito mais facilidade do que os outros ao redor. O que significa que o mundo não é feito para essas pessoas. Podem dormir na aula por “ser fácil demais”. Desistir de um projeto porque não se sentem desafiadas.

E podem viver procurando uma solução.

Aprendem tudo, mas precisam de estímulos maiores para sentir que tiveram alguma conquista. Existem formas de como ser inteligente mais eficazes que focar no QI. Te falei no QI porque é o que a maioria das pessoas relaciona quando pensa em inteligência. Uma forma de “aumentar”, mesmo que temporariamente, o seu QI é com medicações como Modafinil. Essa é uma medicação tarja preta com efeitos bem fortes e que abre o tópico de Nootrópicos: as drogas feitas para aumentar sua cognição.

Explico melhor sobre como aumentar a inteligência abaixo.

Como Ser Inteligente Com Quociente Emocional

É comum mulheres terem um maior QE que os homens. Uma garotinha pode saber como ser inteligente emocionalmente muito melhor do que um homem adulto.
É comum mulheres terem um maior QE que os homens. Uma garotinha pode saber como ser inteligente emocionalmente muito melhor do que um homem adulto.

Este é o preferido.

Quociente Emocional. Basicamente ele analisa o quanto que alguém possui resiliência emocional para lidar com a vida ao seu redor. Pessoas que descobrem como ser inteligente de forma emocional possuem algumas vantagens. Por exemplo, são mais sociáveis e conseguem se destacar mais facilmente no trabalho (mesmo que não sejam os melhores técnicos).

O QE é desenvolvido de várias formas.

Uma delas é fazendo um teste de autoconhecimento gratuito que te ajude a entender melhor sobre a sua própria personalidade. É comum aumentar conforme nós envelhecemos e nos tornamos ainda mais sociáveis e empáticos uns com os outros. Esse modelo de QE de como ser inteligente, em conjunto com o QI, acabam sendo a base das seleções para emprego nos dias atuais.

Alguém com QI absurdo de alto pode parecer um babaca.

Literalmente isso: talvez ele não tenha habilidades sociais para lidar com as pessoas ao redor. Talvez não entenda os sentimentos alheios e seja totalmente focado em resultados. Ou não, não podemos generalizar, mas entenda que é difícil para alguém com QI alto socializar com “pessoas normais”. 

Elon Musk é um incrível exemplo disto.

Comparison: Celebrities Ranked By Intelligence
Watch this video on YouTube.

Elon Musk possui um QI de ~160. O normal é ~100 (e o vídeo mostra famosos abaixo disso). 160 significa que ele está nos 0,001% da população. E se você analisar qualquer tipo de discurso público dele ao longo do tempo, verá a dificuldade que ele possuía para se expressar. E conforme a idade aumenta, o QE dele parece ter subido junto com sua habilidade de se expressar.

O QE em altíssimo nível também pode ser visto em empresas.

Mas ninguém pergunta “como ser inteligente igual à Carla?”. Imagine uma funcionária da sua empresa que vive procrastinando, conversa com todo mundo, faz corpo mole e parece ser totalmente inútil. Essa é uma visão difícil, porque talvez você até já tenha passado por isso. Apesar da Carla, individualmente, não atingir as “métricas” da empresa, ela descobriu como ser inteligente emocionalmente.

Se demitir a Carla, o time inteiro perde.

E quando falo “perde”, falo em números. Você já passou por isso? Imagine uma equipe de 5 pessoas e que todos precisam fechar contratos 20 todo mês. Todos (exceto a Carla) fecham os 20, mas a Carla sempre fecha apenas 10 contratos. Quando a Carla é demitida e contratam uma nova pessoa, de repente todos começam a fechar 15 contratos por mês. Se antes faziam 90, agora fazem 75 com o mesmo número de pessoas.

Porque ela era a “cola” que grudava toda a equipe.

Repito: é importante entender (num teste de personalidade) qual sua personalidade e como isso pode te ajudar ou te prejudicar. Muito do que fazemos precisa de autoconhecimento e auto respeito para entender o que você faz. Você pode pensar até em homossexuais como exemplo. O termo “sair do armário” significa “se aceitar”. Entende que isso é uma forma de como ser inteligente?

Mas e você? Você aceita sua personalidade?

Como Ser Inteligente Com a Teoria das Inteligências Múltiplas?

Primeiro passo: esquece a inteligência matemática. Ela é apenas 1/8 do espectro inteiro.
Primeiro passo: esquece a inteligência matemática. Ela é apenas 1/8 do espectro inteiro.

Já na década de 80, Howard Gardner criou uma teoria para desafiar o que se pensava sobre como ser inteligente. Era um modelo muito à frente do seu tempo (afinal, a grande maioria das pessoas ainda usa o QI hoje). Essa teoria analisa, dentre outras coisas, a inteligência de forma genérica o suficiente para colocar nós – seres humanos – como sendo a espécie mais estúpida do planeta em um dos critérios.

Sim, estou falando do desrespeito ao planeta.

O que pode ser analisado, então, são os 8 espectros da teoria das inteligências múltiplas: Lógica matemática, Linguística, Musical, Espacial, Corporal-cinestésica, Intrapessoal, Interpessoal, Naturalista e Existencial. Vou te ajudar a entender como ser inteligente em cada uma delas. Enquanto isso, tente fazer uma leitura ativa e tentar pensar em como (e quanto) você se manifesta em cada uma dessas inteligências.

Inteligência Lógica matemática

Essa é uma manifestação pura do QI. É simplesmente a habilidade de lidar com números. “gênios” que, na escola primária, nunca aprenderam a calcular igual os outros alunos e que, sozinhos, aprenderam métodos para calcular muito mais rápido (e sem calculadora) na própria mente. Pessoas que, mesmo trabalhando em empregos de risco matemático (como investimentos na bolsa ou até como atendentes numa lotérica), já sabem exatamente qual será o resultado do cálculo.

E não olham a calculadora para dar o troco.

Essa inteligência não aumenta, ou seja, não há como ser inteligente aqui. Pelo menos não mais do que você já é. Não melhora. Você pode, claro, repetir e repetir exercícios matemáticos até que a maioria dos exercícios comuns já estejam “decorados” para você (criando sabedoria). Mas a facilidade/dificuldade sempre será a mesma para exercícios diferentes do padrão que você se acostumar.

Inteligência Linguística

A habilidade de se expressar (que pode entrar na noção de QE) é algo importantíssimo para se dar bem numa entrevista de emprego ou conseguir um novo amor (ou manter o atual). A inteligência linguística auxilia as pessoas a se expressarem através da língua e a entenderem sistemas complexos de linguagem.

Não significa, necessariamente, escrever bem, mas também ajuda.

Esta é uma compreensão inconsciente dos “signos” (sentidos) que compõem uma língua. Apesar de não significar escrever (gramaticalmente) bem, significa porém uma facilidade em aprender novas línguas por culpa da facilidade de como ser inteligente aprendendo idiomas. Certamente, caso você tenha um companheiro no curso de inglês com inteligência alta nesse espectro, ele dirá:

“Estou aqui só pelo diploma, mas sou fluente”.

Inteligência Musical

Em todas as formas de como ser inteligente, há quem chame os inteligentes de “autodidatas”. A verdade é que sim, eles conseguem ensinar a si próprios sem auxílio. E, algumas vezes, é melhor sozinhos que com um professor atrapalhando. A inteligência musical, segundo as teorias da Programação Neurolinguística, é a forma mais rara de expressão.

Talvez por isso tanto admiramos aqueles que conseguem entender e expressar sentimentos através de um instrumento “tão difícil” de dominar para a maioria. Entenda que a grande maioria das nossas inteligências já vem “de fábrica”. Todas podem ser desenvolvidas, mesmo que seja através de outra inteligência.

A inteligência musical faz com que certas pessoas sejam mais sensíveis aos sons. É muito relevante comparar a forma de como ser inteligente a uma cegueira. Se você não consegue “enxergar” a nitidez e o brilho do som, então você não tem essa inteligência desenvolvida. Para cada inteligência, existe um “invisível” que aqueles que não a possuem têm dificuldade.

Inteligência Espacial

A habilidade de se localizar e entender mapas está relacionada ao QI.

Não necessariamente e não exatamente, mas normalmente sim. Esta habilidade tem relação, especialmente, com se adaptar (rápido) a novos ambientes, decorando entradas, saídas e pensando no lugar como um todo. Pessoas com esta inteligência alta conseguem puxar um papel e mostrar como ser inteligente espacialmente.

Desenham um mapa imediatamente do que for preciso.

Inteligência Corporal-cinestésica

Entender seu perfil te ajuda a como ser inteligente, por exemplo, ao saber o tipo de emprego certo para você.
Entender seu perfil te ajuda a como ser inteligente, por exemplo, ao saber o tipo de emprego certo para você.

Autoconhecimento não é apenas da mente.

É absurdo e triste o quanto que as pessoas pararam de conhecer o próprio corpo. Existem regiões intocadas por meses. Sensações despercebidas e até cicatrizes ocultas. É triste, mas muitas pessoas conhecem mais o quanto o próprio carro aguenta correr do que o próprio joelho aguenta.

A calistenia é um exemplo disto.

https://www.youtube.com/watch?v=N6NrHR5QYOc

Você tem noção do quão incrível e potente é este corpo que você recebeu como dádiva? Ainda assim, talvez tenha dores nas cores, uma desculpa para dizer que o joelho tem problema ou mesmo simplesmente não use seu corpo a tanto tempo que até o próprio sexo já não é o mesmo.

Inteligência corpórea é sentir e usar o seu corpo.

É saber os limites de respiração, de corrida, de sentidos, de toques e de tudo que for relevante para usar a máquina mais poderosa que você irá ter na sua vida. Yoga é uma ótima prática para desenvolver esta inteligência. Na verdade, esta inteligência está mais na categoria de “todos resolvemos esquecer” e desenvolver, na verdade, significa apenas “consertar o que está quebrado”.

Inteligência Intrapessoal

Chegamos ao próprio autoconhecimento.

A inteligência intrapessoal é interna e de si próprio. É o conhecimento de si mesmo, a percepção completa de quem é você e o que pode fazer para contribuir com sua própria vida. É entender o que te faz ter raiva, amor, desejos e tristeza. É saber como lidar com o manual incompleto sobre a vida que você recebeu.

É saber negar conselhos.

É saber dar conselhos baseado em sua própria vivência, mas com respeito e contexto a quem recebe. A inteligência intrapessoal, se formos pensar em desenvolvimento profissional, pode ser a mais importante de todas. Porque, através dela, você se torna responsável pela vida que leva e passa a decidir o que acontecerá no futuro.

Decidir o que quer desenvolver.

Decidir o que você não quer para sua vida. E, pouco a pouco, você atinge novos patamares que te auxiliam a como ser inteligente de um modo muito mais preciso e seguro. Esta, então, é a inteligência que posso chamar de “a mais importante”. Entender as inteligências é uma melhoria na intrapessoal e, por consequência, te ajuda em todos os aspectos.

Inteligência Interpessoal

Assim como a intrapessoal, a inteligência interpessoal está relacionada ao QE.

Especialmente, esta inteligência tem relação com a sociabilidade do indivíduo nos relacionamentos interpessoais. Significa se encaixar, ajudar e saber receber ajuda. Também significa gerir conflitos e lidar com pessoas na melhor de suas capacidades. Esta é a inteligência mais desejada por equipes de RH quando vão contratar alguém.

Porque, sendo sincero, você pode ser muito bom.

Mas precisa ser absurdamente bom e fora da curva para conseguir ficar numa equipe que não gosta de você. Não significa, porém, saber agradar. Significa saber transitar entre as esferas sociais sem se humilhar e sem ser autoritário.

Inteligência Naturalista

Esta é a inteligência que o ser humano tem nota baixa.

Algumas pessoas, mais conectadas com a natureza tendem a viver próximas de áreas verdes (ou até põem plantas em casa). A conexão com a natureza é algo essencial a pessoas neste quesito. Elas conseguem enxergar melhor as relações de respeito e mutualismo entre humanos e o espaço ao redor.

Possuem dificuldade com ambientes totalmente cinzas.

Comumente, sofrem preconceito. Um exemplo de inteligência naturalista são pessoas que, desde a infância, não conseguem comer carne pensando nos animais. São taxados, muitas vezes, como hippies e vendedores de miçanga. E sim, uma altíssima inteligência naturalista não encaixa na nossa sociedade atual. É dificílimo ser um naturalista na nossa sociedade. 

Simplesmente porque nossa sociedade não leva em conta a natureza.

Inteligência Existencial

Esta é uma inteligência relacionada à espiritualidade.

Vou deixar o vídeo abaixo The Egg para exemplificar (com legendas).

The Egg - A Short Story
Watch this video on YouTube.

O Polvo Sabe Mais Como Ser Inteligente Que Você

O povo é o invertebrado mais inteligente.

Porém, ele não é sábio. A diferença entre inteligência e sabedoria está na quantidade de informações que um indivíduo consegue utilizar ao mesmo tempo. O grande problema do polvo é sobre o tempo de vida, que é de alguns poucos anos. A grande maioria dos animais já nascem mais “inteligentes” que o ser humano, se pensarmos em sobrevivência.

Octopus Intelligence Experiment Takes an Unexpected Turn
Watch this video on YouTube.

Mas nós temos a capacidade de aprender e reter conhecimento.

Um elefante ou uma cacatua, por exemplo, podem passar dos 100 anos e são animais que se tornam mais sábios ao longo do tempo. Possuindo aprendizado e memória prolongada. A velocidade de aprendizado não é, claramente, similar à do ser humano. Uma criança de 1 ano já deve ter aprendido mais do que o mais velho elefante, mesmo que não saiba usar. 

Então vem o ponto do polvo e de como ser inteligente.

A curva de aprendizado do polvo é absurdamente alta. Existem inúmeros estudos tentando elevar a expectativa de vida do polvo para tentar entender como se manifesta um polvo com longevidade. Em outras palavras, um polvo de 6 meses é muito mais inteligente que um elefante de 6 meses. Mas o elefante viverá por décadas e terá tempo de aprender.

E aqui vem o xeque-mate de como ser inteligente.

É preciso saber usar a inteligência. Muitas vezes, não importa a idade, acabamos nos comparando e reduzindo nossa auto estima apenas por olhar para pessoas mais bem sucedidas. Mas o que é sucesso? Existem inúmeros motivos para isto e, ainda mais importante, é entender que sua sabedoria apenas aumenta com o tempo.

Pessoas mais velhas, naturalmente, perdem QI.

É uma progressão natural e acontece mais cedo do que você imagina: aos 25 anos já começamos a perder nosso QI e isso somente vai parar junto da morte. Mas quem você considera mais inteligente? Uma pessoa aos 25 anos que está terminando a faculdade? Ou a mesma pessoa aos 35 com mestrado e emprego na área? 

Vale comparar a “utilidade” de um funcionário rebelde aos 20 anos que só quer saber de balada com a utilidade do mesmo funcionário aos 30 no cargo de gestão dessa empresa? O QI apenas caiu com o tempo, mas esta pessoa se tornou mais sábia. O modo de como ser inteligente dependerá, especialmente, do seu contexto.

Não adianta tentar ser inteligente se isso te agride.

O que importa é poder olhar para o presente e perceber que você está melhor que o passado. Especialmente em sua felicidade, mas também pode significar melhor em vários outros aspectos. Acumule suas experiências e lembre-se do polvo.

Por mais inteligente que o polvo saiba ser.

Ele morre.

Você não. E você aprende mais e mais rápido que qualquer elefante, tartaruga ou cacatua. Todos esses animais, em cativeiro e com cuidados corretos, viverão mais do que você. Mas, no final, quem você dirá que viveu uma vida sabendo como ser inteligente?


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *