Autodisciplina: 6 passos para colocar em prática

macbook rotina matinal

O que é autodisciplina e como conseguir? Esse é o tópico central deste artigo. Não se engane, autodisciplina é algo que está perdido na nossa geração.

Cada vez mais nos sentimos preguiçosos, deprimidos e sem seguir o que nós mesmos queremos fazer.

Por qual motivo isso acontece e como podemos quebrar o ciclo para obter mais autodisciplina?

Os passos a seguir foram feitos para serem seguidos na prática.

Ou seja, eu recomendo que você leia este artigo com papel e caneta para poder fazer anotações.

Dessa forma, você terá um modelo para construir sua autodisciplina em 21 dias e terá um grande incremento em sua realização pessoal e profissional.

Este artigo terá efeitos bastante positivos em pessoas que:

  • Acabam, sem querer, quebrando a própria palavra.
  • Tem vários projetos na gaveta que nunca saem de lá.
  • Precisam passar por uma mudança de vida urgente com autodisciplina.
  • Querem sair do padrão e agir de forma diferente (como acordar cedo).

E o primeiro passo responderá o porque disso tudo.

#1. Estabeleça Uma Meta

Por qual motivo você quer autodisciplina?

Esse motivo pode ser simples e fácil de medir, como juntar R$200 para comprar um presente para sua tia. Assim como também pode ser algo mais complexo como “ser feliz”.

Precisamos de algo mais objetivo do que apenas “ser feliz”. Por culpa disso, preciso que você encontre uma forma de dar uma nota para seu estado atual.

Essa nota servirá para acompanhar seu estado futuro.

Vamos supor que você queira melhorar suas habilidades no violão, okay?

Em específico, você quer melhorar a velocidade com que consegue tocar os acordes.

Ou seja, sua meta pode ser tocar na velocidade 200 uma determinada música e você mediu que consegue, hoje, tocar na velocidade 130. Certo, então a meta é 200?

A sua meta, para autodisciplina, precisa ser diária.

Então você vai anotar duas metas. A primeira é a meta final. No nosso exemplo, tocar na velocidade 200.

Mas precisará de uma meta diária para construir sua autodisciplina e te ajudar a atingir a grande meta final. Vamos supor que essa meta seja tocar 1h por dia, okay?

Perfeito, então anota de acordo com o motivo que você quer autodisciplina.

O próximo passo é essencial para te motivar.

#2. Tenha Uma Recompensa

12 sabores de sorvete
Que tal um sorvete como recompensa por sua autodisciplina? Exceto se sua autodisciplina for para seguir uma dieta. Haha

Perfeito, você de repente chegou no primeiro dia super motivado para cumprir sua meta diária e, ao invés de 1h, você treinou por 1h30.

Incrível, não é? Na verdade, não é.

Você precisa ser firme e não fugir muito da sua meta (nem pra cima nem pra baixo).

O motivo é simples: você ainda não tem autodisciplina. Se você se força a ir muito além da meta, então é como se você “gastasse” a sua autodisciplina e cansasse mais fácil.

Mas se você conseguir, todos os dias, fazer 1h facilmente?

Então aumente sua meta diária.

Entenda que o objetivo não é firmar uma meta no primeiro dia e seguir ela durante os 21 dias inteiros.

Você desenvolve a autodisciplina ao ajustar a dificuldade da tarefa de acordo com sua disposição em realizá-la. Após 7 dias você vai ajustar a meta de acordo com a realidade. E o que você vai usar para se motivar é uma simples recompensa.

Conhece o sentimento de não merecimento quando você se diverte?

Se nunca sentiu, funciona assim: vamos supor que você tinha um trabalho da faculdade para fazer e, ao invés disso, você resolveu assistir Bird Box lá na Netflix.

Enquanto você assiste o filme, você se sente bem (porque sua mente fica distraída). No momento que você se lembra do trabalho que deveria estar fazendo, vem a tristeza com o sentimento de não merecimento.

E é aí que entra nossa recompensa.

Escolha algo (ou algumas opções) para você “se obrigar” a fazer como recompensa sempre que você cumprir a meta diária que você se comprometeu.

Por exemplo, isso pode ser assistir um episódio de Game of Thrones todos os dias sem a dor na consciência de estar “perdendo tempo”, afinal, você está treinando sua autodisciplina.

E quando você não conseguir realizar? É preciso punição…

#3. Tenha Uma Punição

Sim, essa é uma parte essencial da autodisciplina.

Não adianta somente ser recompensado quando fizer algo bom, você precisa ser punido quando fizer algo ruim.

Isso funciona para você, funciona com seu filho e até com seu cachorro.

Em todos os casos, não estou falando de punição física. Muitas vezes apenas a falta da recompensa já é punição suficiente.

Quando você falta ao trabalho você não recebe a recompensa.

Qual recompensa? O dia da falta não entra no seu salário. Se a falta se repete várias vezes, então aí sim entra uma punição.

Uma forma simples de definir sua punição é com um “accountability group” (algo como um grupo de prestação de contas).

Funciona assim: todo mundo que entrar no grupo (Whatsapp) precisa dizer seu objetivo e, todos os dias, relatar se cumpriu ou não.

Todos os membros do grupo precisam participar.

Não precisa ser a mesma atividade de autodisciplina, cada membro pode fazer de sua própria forma.

Recomendo que seja de pequeno tamanho (até 10 membros) para poder deixar um ambiente íntimo de troca de experiências.

Normalmente, você se sentirá mal por não cumprir com o compromisso com seu grupo e acabará fazendo a atividade só para não decepcionar.

Outras punições incluem doações (R$) e privações (como da série).

#4. Respeite Seus Limites

taça de vidro com terra estourando
Limites internos definem a certeza. Limites externos definem o ponto de ruptura. Seu objetivo é sempre elevar ambos os limites para novos níveis.

Lembra no começo quando falei sobre adaptar sua autodisciplina?

Comportamento é algo simples e você precisa ter autoconhecimento e auto respeito para agir nessa situação.

Imagine um estudante que quer começar, amanhã, uma rotina de estudar 6 horas todos os dias. Porém, se ele não estuda desde 2015, não faz sentido forçar algo assim do nada.

A solução? Respeite seus limites.

Se você só consegue estudar 20 minutos por dia, então estude 20 minutos por dia. Aquele empreendedor que trabalha 12 horas por dia todos os dias conseguiu chegar nessa rotina porque foi melhorando a autodisciplina um pouquinho cada dia.

Entenda a autodisciplina como um músculo e ficará mais fácil construir a sua.

Mas você não pode se respeitar taaaanto… por isso, o próximo passo.

#5. Quebre Seus Limites

E aqui vem o oposto do tópico anterior.

Vamos supor que você colocou uma meta de 1h diária de uma atividade. Quando chegou no sétimo dia, você teve uma média de 28 minutos por dia.

Então qual a meta que você deve ter? Reduzir para 25 minutos para garantir que você sempre alcance? Na verdade, exatamente o oposto.

Quando decidimos mudar algum comportamento e usamos a autodisciplina, é como se adicionássemos energia ao sistema.

Use essa energia para quebrar seus limites, mas não muito.

Então, no nosso exemplo, sua meta diária deve ser algo entre 30 e 40 minutos.

A sua meta, caso você nunca tenha tentado melhorar sua autodisciplina, precisa ser alcançada por você em 90% dos dias. Dessa forma você ainda continuará motivado a continuar.

Depois disso estabilizado, quando chegar no dia 21 você irá analisar de novo e ajustar sua meta.

#6. Aprenda Com os Erros

aprender com os erros aumenta sua autodisciplina
Ao invés de quebrar a taça, que tal fazer um coquetel ao controlar melhor sua autodisciplina e os seus próprios limites?

Esse é o passo mais importante para melhorar sua autodisciplina.

Você precisa se conhecer.

Ao entender um pouco mais sobre como você funciona e ao usar esse modelo de 6 passos que te dei, você perceberá alguns padrões e algumas formas suas de funcionar que você não sabia antes.

Anotações diárias são uma ótima ideia para manter o seu progresso e aprender um pouco sobre si próprio.

Perceba (e anote), por exemplo, o que acontece se você parar de vez.

Se, de um dia pro outro, você perder totalmente a motivação, responda qual foi o motivo disso e entenda que você deve respeitar esse motivo.

Sem esse respeito, você pode acabar voltando à estaca zero.

E, com tudo isso aprendido, você encerrará um ciclo para a criação do seu comportamento usando a autodisciplina.

E, por fim, quero te deixar um convite.

Se esse artigo foi importante para você e te ajudou de alguma forma, quero te convidar a entrar na minha lista de emails para receber outros conteúdos exclusivos e feitos com bastante cuidado, carinho e pesquisa para garantir que você tenha uma passagem mais prazerosa pela vida.

3 comentários em “Autodisciplina: 6 passos para colocar em prática”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *